Morreu no HGE “Babilônia” um dos maiores traficantes de Valença

babi

Morreu na manhã de segunda-feira, 31, no Hospital Geral do Estado (HGE), o traficante Marcelo da Silva Neri, de 21 anos, vulgo Babilônia. O homem, ex-presidiário em Valença, foi baleado na noite do último sábado, 29, após uma troca de tiros com a polícia de Valença, a 262 km de Salvador.

 
De acordo com informações da Superintendência de Telecomunicações das Polícias Civil e Militar (Stelecom), Marcelo foi atendido no hospital municipal de Taperoá, cidade vizinha a Valença, onde foi autuado em flagrante. Transferido para o HGE sob custódia da Polícia Civil, Marcelo teve o quadro agravado e foi a óbito às 9h48 desta segunda-feira.
 
Prisão – Conforme a Delegada e Coordenadora Regional da 5ª Coorpin de Valença, Glória Isabel Santos, Marcelo era acusado de tráfico de drogas, vários homicídios, além de ser um dos principais traficantes da cidade, sendo considerado um criminoso de alta periculosidade.  
Marcelo era chefe da quadrilha que também tinha como integrante Alex Sandro Deiró Souza, preso no último domingo, 23. Deiró, que permanece à disposição da polícia, é suspeito de ter cometido, desde a adolescência, mais de 20 homicídios no estado.