19 de junho de 2024 - 04:45

Policial

06/06/2024 09:58

Operação da Polícia Civil mira organização criminosa envolvendo policial militar de Porto Alegre do Norte

Outros membros do grupo já foram presos ou condenados por diversos crimes, como tráfico de drogas, homicídio e comércio ilegal de armas de fogo

Nesta quarta-feira (5), a Polícia Civil da regional de Confresa desencadeou a Operação Asteya, uma ação contra uma organização criminosa envolvida em esquemas de grilagem de terras, lavagem de capitais, comércio ilegal de armas de fogo, entre outros crimes. A operação destacou a participação de um policial militar de Porto Alegre do Norte como um dos líderes do grupo. O soldado, já preso em flagrante em 2023 ao tentar grilar terras em Água Boa, movimentou aproximadamente R$ 2 milhões em menos de dois anos, conforme revelaram as investigações.

A Operação Asteya resultou na emissão de 12 mandados judiciais. A operação, nomeada a partir do termo sânscrito "Asteya," que significa agir com honestidade e integridade, visa expor e desmantelar toda a rede criminosa.

Outros membros do grupo já foram presos ou condenados por diversos crimes, como tráfico de drogas, homicídio e comércio ilegal de armas de fogo. As provas indicam ligações com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), evidenciadas pela participação de um membro batizado na organização criminosa.

Os Delegados responsáveis pela operação, enfatizaram a gravidade da situação e a importância da operação para a segurança pública. "Essa operação é crucial para desarticular uma rede criminosa que tem causado grandes prejuízos e insegurança na região. Estamos determinados a continuar as investigações e levar todos os envolvidos à justiça,".


Plantão

(66)98408-0740

Copyright  - O Interior News - Todos os direitos reservados