19 de junho de 2024 - 04:16

Policial

CASOS DE HOMICÍDIO 11/06/2024 07:35

Índice de inquéritos resolvidos em MT é mais que o dobro da média nacional

Em 80% das investigações conduzidas no Estado em 2023, os autores dos crimes foram identificados, enquanto no país essa média é de 35%

As forças de segurança de Mato Grosso, por meio da Polícia Judiciária Civil, resolveram 80% dos casos de homicídios dolosos cometidos em 2023 no Estado. O índice é mais que o dobro da média nacional, que foi de 35% no ano passado, de acordo com relatório do Observatório da Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp), que tem como base dados da Polícia Civil e da Polícia Militar.


Entre janeiro e dezembro do ano passado, 1.003 inquéritos para apurar esse tipo de crime foram concluídos e encaminhados ao Poder Judiciário, dos quais 800 tiveram a autoria identificada.


“O governador Mauro Mendes determinou que a Segurança Pública atue com tolerância zero contra os crimes e os criminosos, e o Governo de Mato Grosso tem investido pesado em tecnologia, câmeras de segurança, armamentos de ponta e pessoal, aumentando o quadro das polícias”, afirmou o secretário de Segurança Pública do Estado, César Roveri.


O relatório também traz dados do primeiro quadrimestre deste ano, mostrando que 74% dos 355 inquéritos policiais instaurados para apurar homicídios dolosos - aquele em que o autor tem a intenção de matar ou assume o risco de causar a morte de outra pessoa - foram concluídos com a identificação do autor.


Casos de grande repercussão resolvidos
Um desses crimes solucionados foi o quádruplo feminicídio em Sorriso, que vitimou uma mãe e três filhas em novembro de 2023. A Polícia Civil prendeu o autor no mesmo dia do crime. Ele trabalhava em uma obra próximo à casa das vítimas. 


Outro caso destacado foi a prisão do ex-policial militar Almir Monteiro pelo assassinato da advogada Cristiane Castrillon, em agosto de 2023, em Cuiabá. Monteiro tentou apagar as evidências do crime, mantendo o corpo da vítima em seu apartamento por seis horas, mas foi preso horas depois que o corpo foi encontrado no carro dela, no Parque das Águas. A prisão ocorreu após imagens de segurança mostrarem o carro de Cristiane saindo da casa do suspeito, com ele na direção. 


Entre outros casos mencionados no relatório está a detenção de três pessoas pelas mortes de três motoristas de aplicativo em abril deste ano, em Cuiabá e Várzea Grande. Nessa investigação complexa, a polícia analisou imagens de câmeras de segurança e identificou um dos autores próximo ao local onde foi encontrado o veículo de uma das vítimas.


Plantão

(66)98408-0740

Copyright  - O Interior News - Todos os direitos reservados